Movimento cria ação “Criança Mais Segura na Internet”

A internet criou uma nova demanda para pais e professores: a educação voltada para a web – uma cultura que visa proteger as crianças dos perigos que rondam o mundo virtual.

De olho nessa necessidade, foi criado o Instituto Internet no Estado da Arte, uma entidade sem fins lucrativos que concebeu o movimento “Criança Mais Segura na Internet.

A idealizadora do movimento, a especialista em Direito Digital Patrícia Peck Pinheiro, explica que a maioria dos incidentes envolvendo jovens e crianças na internet estão relacionados a falta de informação.

O movimento está elaborando e disponibilizando dados legais e educacionais para que a incursão dos menores na internet seja mais segura.

“Todo o material é extremamente didático, utiliza vários tipos de linguagem e formato, para alcançar diferentes tipos de público e faixa etária e está acessível gratuito pelo site”, diz Patricia Peck Pinheiro.

Ela informa que qualquer um pode ser voluntário do Movimento, desde que tenha os mesmos ideais, ou seja, também queira fazer da web um lugar mais seguro, em especial para as crianças.

“Pode ser desde um adolescente que quer passar a informação aos seus amigos até mesmo professores que buscam atualização sobre estes novos temas que invadem a sala de aula e exigem preparo prévio para que o mesmo saiba conduzir e orientar seus alunos”, diz a idealizadora do Movimento, que também conta que, para espalhar o conteúdo do “Criança Segura”, basta aderir a um termo de responsabilidade e seguir suas orientações.

“Não podemos deixar que vire uma ‘terra sem lei’ ou vamos retroceder para o ‘estado de natureza’, a lei do mais forte. Tecnologia não pode estar dissociada de ética e de leis, sob pena de sabotarmos a próxima geração”, completa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar Menu