Mesmo depois da reunião de bancada nesta terça-feira (21), em Brasília, o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) fez questão de receber prefeitos do Rio Grande do Norte para uma conversa mais detalhada sobre a situação financeira dos municípios. "A crise ainda está grande e pode aumentar se não forem tomadas as decisões certas para dar conta do custeio. Estamos buscando junto ao presidente Temer soluções a longo prazo, porque não dá pra virar o ano e continuar desse jeito", reforçou o deputado.

Os gestores municipais estão pedindo apoio no movimento municipalista para fechar as contas do ano e pagar a folha de servidores. Eles alegam a necessidade urgente de recursos federais, ressaltando a preocupação por estarem acima do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal devido às despesas com pessoal. Atualmente, de acordo com dados da Federação dos Municípios do RN, 50% das prefeituras extrapolam a LRF.

Na reunião, o parlamentar considerou que sempre teve um mandato marcado pelas emendas e obras estruturantes, mas entende que hoje a prioridade do RN e do Brasil é pagar a folha, um problema que, segundo ele, assola quase todas prefeituras e governos estaduais. "Uma das soluções que vamos buscar junto ao presidente é a urgência na tramitação e aprovação do PL 9117/2017 apresentado por mim, que reduz em 50% a contribuição previdenciária patronal, o que já vai dar um alívio às contas públicas", disse Faria, recebendo total apoio dos prefeitos quanto à proposta.

Estiveram na reunião os prefeitos potiguares: Amazan, de Jardim do Seridó; Renato de Doquinha, de São Miguel do Gostoso; Raniere Amâncio, de Lagoa de Pedras; Fernando Teixeira, de Espírito Santo; Naldinho, de São Paulo do Potengi; Berg Lisboa, de Goianinha; Antônio Modesto, de Tibau do Sul; Marcelo Porto, de Bodó; Hudson Brito, de Santana do Seridó e Zé Arnor, de Jundiá.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar Menu