Vacinação antirrábica é prorrogada em Natal-RN
Vacinação antirrábica em Natal-RN

O deputado Fábio Faria (PSD-RN) está alertando a população natalense sobre a campanha de vacinação antirrábica, na cidade. Uma vez que a adesão abaixo da meta, a secretaria de Saúde de Natal foi obrigada a adiar a campanha até o dia 08 de novembro próximo. Ela estava programada para terminar na última sexta-feira, 18.

De acordo com o parlamentar, “o problema é a situação epidemiológica da raiva no Rio Grande do Norte”. “Assim – prosseguiu – é necessário que a população esteja atenta, e leve cães e gatos para vacinar”. Há nove pontos de vacinação em todas as regiões da cidade de Natal.

Vacinação antirrábica – a situação no RN

De acordo com dados da Secretaria de Saúde Pública do Estado, triplicou o número de animais com raiva. Em virtude de ter acontecido diagnósticos em morcegos e em bovinos, foi tocado o alerta sobre a doença. Sobretudo porque os morcegos detectados são de áreas urbanas.

“Em virtude dessa constatação, então é que se torna importante a população natalense aderir à vacinação”, explicou Fábio Faria. O parlamentar se diz atento e preocupado com o diagnóstico dos órgãos responsáveis pela saúde pública no estado e na capital.

Vacinação antirrábica – a raiva

Infecção viral, a raiva é mortal em seres humanos. Ela é transmitida a partir da saliva de animais infectados, por meio de mordida. Porém, não somente pela mordida, mas, também, pela lambedura e ou arranhadura desses animais. O que significa ser alta a possibilidade de transmissão da raiva aos seres humanos por animais infectados.

Vacinação antirrábica – sintomas da doença

De acordo com o que alertam os organismos de saúde pública, é preciso ficar vigilante para os sinais da doença. Mas, é vital que os animais sejam levados à vacinação, com o intuito de prevenir. “Afinal de contas – diz Fábio Faria – é melhor prevenir do que remediar”, conforme diz a sabedoria do povo.

São sintomas da doença: mal-estar geral; pequeno aumento de temperatura; anorexia; cefaleia; náuseas; dor de garganta; entorpecimento; irritabilidade; inquietude; sensação de angústia. Portanto, é preciso acompanhar a evolução desses sintomas que, em vários deles, se assemelham aos de outras doenças.

Saúde

Fábio tem revelado preocupação com a incidência de outras doenças, como as do tipo infecto-contagiosas. ““É preciso que as autoridades públicas continuem trabalhando arduamente para o combate dessas doenças”. O deputado considera “imprescindível o apoio da população na adoção de cuidados preventivos”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar Menu