Marca Maxmeio
PSD

Discursos

Posicionamento favorável à continuidade das vaquejadas no Nordeste. Caráter desportivo e cultural da prática 10.09.2015

 Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, defendo veementemente a manutenção dos eventos de vaquejada, ressaltando as tradições e os valores da cultura nacional e considerando, em especial, os Municípios da Região Nordeste, onde a atividade é amplamente apreciada e reconhecida, inclusive, por sua importância como prática esportiva.
Realmente, não faltam justificativas a favor da continuidade dos referidos eventos, cabendo assinalar, sobretudo, o cuidado que se verifica normalmente no tocante à proteção dos animais. Aliás, se não houvesse o cuidado adequado, sequer seria possível realizar os eventos e mantê-los entre as principais atrações de público no Brasil. O trato dedicado aos animais é justamente um dos fatores imprescindíveis para assegurar a grandeza e excelência da vaquejada, para o pleno êxito dos eventos, para despertar e manter o interesse do público em relação à atrativa atividade cultural e esportiva praticada não só na Região Nordeste, mas em todo o território nacional.
Vaquejada é esporte, gera emprego, movimenta a economia de pequenas cidades e é, ao lado dos festejos juninos, o evento mais tradicional e esperado por milhares e milhares de nordestinos.
A propósito, importa mencionar a existência, inclusive, de entidades como a Associação dos Vaqueiros Amadores do Rio Grande do Norte - ASSOVARN, criada em 2001 justamente com o intuito de representar, defender, organizar e promover o esporte da vaquejada.
Vale notar também que se encontra em tramitação no Supremo Tribunal Federal uma Ação Direta de Inconstitucionalidade impetrada pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, contra uma lei estadual do Ceará que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural. O julgamento está parado por conta de um pedido de vista do Ministro Luís Roberto Barroso.
Espero, sim, que a possível definição de novas regras para o setor resulte em uma solução capaz de preservar a tradição e, ao mesmo tempo, possa reforçar ainda mais o necessário cuidado com os animais, garantindo a devida proteção e tratamento adequado aos bovinos.
Que se respeite, enfim, a longa tradição representada pela vaquejada, pelos eventos culturais e esportivos realizados com base na rica experiência rural brasileira, na vivência da população campesina de todo o território nacional.
Que se reconheça definitivamente a importância da vaquejada, cujos valores e tradições estão histórica e especialmente arraigados no dia a dia das pessoas, homens, mulheres, idosos, jovens e crianças que vivem nos Municípios nordestinos.
Que jamais se perca esse traço característico, marcante e indissociável da Região Nordeste.
Por esse autêntico esporte nordestino e que se pratica em diversos Municípios, como no Estado do Rio Grande do Norte, em Monte Alegre, Macaíba, Parnamirim, Santo Antônio, Vera Cruz, Brejinho e tantas outras localidades e parques conhecidos e frequentados pelo público em geral; por tudo o que significa a vaquejada para a população nordestina e brasileira; pela permanente e efetiva valorização da cultura popular, dos hábitos e costumes do povo, bem como em defesa da devida proteção aos animais!
Assim, reafirmo o compromisso de defender a manutenção dos eventos de vaquejada, que são reconhecidamente importantes, dignos de integral apoio como atividade esportiva e como fator preponderante para a identidade, a afirmação e a constante valorização da cultura regional.

Era o que tinha a dizer.
Muito obrigado.