Marca Maxmeio
PSD

Discursos

Descaso do Governo do Estado do Rio Grande do Norte com o setor turístico e a perda frequente de voos para o RN 03.07.2013

neste mês de julho, os moradores e turistas que pretendem viajar para Natal, Capital do meu Estado, Rio Grande do Norte, tiveram mais uma má notícia no que diz respeito ao setor de turismo. A Capital perdeu mais um voo que fazia ligação direta com a cidade do Recife. A Avianca, operadora que fazia esse trecho, cancelou suas atividades no dia 30 de junho. Com isso, só resta aos potiguares e pernambucanos tentar uma vaga na companhia Azul, que continua operando nesse trecho.
A outra opção para ir de Recife a Natal, nobres Deputados, é pegar um voo com escala em Fortaleza e aguardar entre 3 e 7 horas até conseguir embarcar para Natal. Uma viagem que duraria no máximo 50 minutos pode demorar até 8 horas. Um verdadeiro absurdo.
Para se ter uma ideia, numa viagem de carro gasta-se cerca 3 horas para se percorrer os 280 quilômetros que separam as duas cidades.
O problema é sério em todo o Brasil e no Rio Grande do Norte a situação é ainda mais grave
, porque é mais uma notícia negativa que vem afetar o setor do turismo, responsável pela renda de muitas famílias e por boa parte da arrecadação do Estado.
Muitos turistas europeus que se destinam a Natal fazem conexão em Recife, que é hoje hub da Região Nordeste. E agora não há como fazer esse trecho. A Avianca foi a terceira empresa a abandonar esse trecho
. Nos resta os voos operados pela Azul. Espero que a Azul também não desista.
Anteriormente já relatei aqui a minha preocupação com o descaso com o que o atual Governo Estadual tem tratado esse setor.
Desde 2009, registramos queda no número de turistas internacionais que chegam à nossa cidade, fato que primeiro foi atribuído à crise econômica internacional, mas nós temos registrado queda também no número de turistas nacionais.
Esse fato vem ocorrendo desde 2011, logo após anos de crescimento expressivo, aumento da renda das famílias, com o aumento no número de brasileiros viajando pelo País, muitos pela primeira vez tendo a oportunidade de se deslocarem usando um avião.
O Rio Grande do Norte não se beneficiou desse incremento, faltou propaganda para anunciar as belezas do nosso Estado, faltou interlocução do Governo com os operadores e as empresas de transporte aéreo. Perdemos muitos voos.
Hoje o meu Estado só tem voo direto para Recife, Fortaleza, Salvador, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Como consequência direta das perdas de voos, houve o aumento no valor das passagens. O Rio Grande do Norte se tornou um destino caro para muitos e para outros se tornou incômodo pegar um voo com várias escalas e conexões para se chegar a Natal.

Confia a íntegra do discurso