Notí­cias

11.06.2018 [ARTIGO] Novos recursos para o município de Parnamirim

Desde os primórdios o homem aprendeu que seus hábitos e costumes determinavam sua qualidade de vida. Dessa forma, água contaminada, lixo e outros resíduos, por exemplo, eram possíveis transmissores de doenças. Então, ele começou a adotar medidas sanitárias que interferiram, consideravelmente, tanto na saúde quanto na preservação do meio ambiente.

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto. O dado consta do Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas,divulgado pela Agência Nacional de Águas - ANA e pelo Ministério das Cidades.

Nessa compreensão, antes mesmo de assumir o mandato de deputado federal, uma questão me preocupava muito: o saneamento básico nos municípios do nosso querido do Rio Grande do Norte. A partir daí, iniciei uma série de articulações para minimizar o passivo que existia nessa área.

Não é novidade para ninguém que os investimentos públicos são determinantes para o crescimento socioeconômico de qualquer cidade, sobretudo os destinados à área de infraestrutura urbana. Mas nem sempre esses recursos chegam aos municípios na velocidade e no quantitativo necessários à melhoria da qualidade de vida dos brasileiros.

Diante desse cenário de escassez, tenho feito constantes interlocuções junto ao Ministério das Cidades, a fim de viabilizar obras de saneamento básico nos municípios do nosso estado por entender que, se uma cidade for bem servida nesse quesito, certamente muitos outros problemas podem ser equacionados, como é o caso da saúde pública.

Desta vez, o lugar selecionado foi Parnamirim. Durante seis meses de trabalho, os meus assessores estiveram reunidos com a equipe técnica do prefeito Rosano Taveira, e conseguiram sanar todas as etapas jurídicas necessárias à liberação dos R$ 185 milhões para dar continuidade às obras de saneamento básico de Parnamirim, na região metropolitana de Natal, interrompida há anos.

Para nossa satisfação, no último dia 28 de maio, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinou a ordem de serviço para a realização da segunda etapa da referida empreitada, que vai beneficiar 189 mil moradores, abrangendo 100% da cidade.

É uma marca histórica e vital para a população de Parnamirim, haja vista que atualmente apenas 39% dos habitantes dispõem de saneamento básico. A mudança que estamos fazendo em parceria com o prefeito Rosano trará enormes benefícios.

Valeu muito a pena as muitas idas e vindas ao Ministério das Cidades. A vitória que conseguimos permitirá a construção de mais 424 km de rede coletora, passando pelos bairros de Emaús, Nova Parnamirim, Parque de Exposições, Passagem de Areia, Santos Reis, Cohabinal, Rosa dos Ventos, Santa Tereza e Monte Castelo. A previsão é de que a obra seja concluída dentro de trinta e seis meses.

Mas não podemos nos acomodar, pois ainda há muito o que fazer em outros setores. Continuarei me empenhando para conseguir cada vez mais recursos para o povo potiguar.

Fábio Faria.